Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS: Mostra de Joe Berardo no MACE levou a um aumento de visitas

Avaliação: / 0
FracoBom 

A exposição “Fragmentos” de Joe Berardo, proporcionou um aumento de 20 por cento no número de visitantes do Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE), disse à agência Lusa a vereadora da Cultura do Município de Elvas, Elsa Grilo. «É seguro dizer que, desde o início da mostra, a 24 de Setembro de 2010, registamos um aumento de 20 por cento no número de visitantes, sendo que metade são espanhóis», explicou a autarca.

A exposição “Fragmentos – Arte Contemporânea na Colecção Berardo”, que terminou ontem, apresentou em Elvas obras de artistas como Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Joan Miró, Andy Warhol e Cindy Sherman.

«Cada vez mais podemos afirmar que Elvas está no roteiro da arte contemporânea», considerou Elsa Grilo. A localização do museu junto à fronteira é, na opinião da autarca, «uma aposta ganha e é também cada vez mais evidente que é muito relevante que no interior do país exista uma oferta, tida como elitista, acessível para todos».

A autarca lamentou, por outro lado, o facto de o MACE não receber qualquer apoio por parte do Ministério da Cultura. «O MACE deve ser o único espaço museológico com esta dimensão e importância a nível nacional que não dispõe de qualquer apoio por parte do Ministério da Cultura. O trabalho que desenvolvemos é graças ao apoio dos mecenas e da autarquia», disse.

A 5 de Fevereiro chega ao Museu de Arte Contemporânea de Elvas uma nova exposição, intitulada “O Museu em Ruínas”, com 26 obras da colecção de António Cachola. «São obras totalmente novas e nunca vistas pelo público», assegurou Elsa Grilo.

Alexandre Estrela, Alexandre Farto Aka Vhils, Ana Rito, Isabel Simões, João Louro, Luís Palma, Maria Lusitano, Marta Soares, Mauro Cerqueira, Miguel Ângelo Rocha e Rui Chafes são alguns dos artistas representados na mostra, cujos trabalhos permitem leituras em torno dos conceitos de construção, mas também de desconstrução e reconstrução, onde se joga com o pós-modernismo e contemporaneidade.

Outro dos artistas representados no MACE é Francisco Tropa, representante de Portugal na 54.ª edição da Bienal de Veneza, este ano, que apresenta “Tesouros Submersos do Antigo Egipto”.

O Museu de Arte Contemporânea de Elvas foi inaugurado em 2007 e o seu acervo é composto por obras pertencentes à colecção de António Cachola, economista, que cedeu as suas obras por um período de 13 anos.
 

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´