Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS: Viatura indenciou-se no Largo Luis de Camões

Um automóvel incendiou-se, na madrugada deste domingo dia 15, no centro histórico de Elvas. A viatura, estava estacionada no Largo Luis de Camões, junto ao Clube de Caça e Pesca, e ficou totalmente carbonizada

De acordo com testemunhos populares, "o alerta para o incêndio foi dado cerca das quatro da manhã, quando as chamas galgaram a parede do Clube".

Para além da viatura, também há vestígios de incêndio no lixo depositado junto aos contentores subterrâneos localizados no mesmo largo e a menos de dez metros da viatura ardida.

No local, estiveram os Bombeiros Voluntários de Elvas e a Polícia de Segurança Pública. As causas da origem do incêndio na viatura são desconhecidas.

Veja aqui o que restou do automóvel, após o incêndio.

ALTER DO CHÃO: Acidente faz um morto e um ferido

Um morto e um ferido foi o resultado de um despiste de um veículo ligeiro de passageiros ocorrido este sábado perto de Alter do Chão, distrito de Portalegre, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre adiantou à agência Lusa que o alerta foi dado às 19:49, e que o acidente ocorreu na Estrada Nacional 369, entre Alter do Chão e Ponte de Sôr, junto à ponte da ribeira de Seda.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Alter do Chão, José António Ferreira, as vítimas do acidente são dois homens, o ferido ligeiro foi transportado para o Hospital Distrital de Portalegre, e o corpo da vítima mortal foi conduzido para a casa mortuária daquela unidade hospitalar.

Fonte da GNR indicou que a vítima mortal é um homem de 28 anos, e que o ferido ligeiro, de 30 anos, era o condutor do veículo, ambos da freguesia de Urra, concelho de Portalegre.

Segundo o CDOS, prestaram socorro ao acidente 15 bombeiros da corporação de Alter do Chão, apoiados por seis viaturas, e uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) de Portalegre.

ELVAS: Ingleses evocam os 200 anos da Batalha de La Albuera

A Associação dos Amigos do Cemitério dos Ingleses, em Elvas, assinalou este sábado, o 200.º aniversário da Batalha de La Albuera na presença do Grão mestre da Ordem de Malta, Fra Matthew Festing.

"Estas comemorações foram uma ótima oportunidade para constatarmos que os séculos passam, mas a história não", referiu.

O representante da Ordem de Malta elogiou ainda o trabalho desenvolvido pela Associação dos Amigos do Cemitério dos Ingleses: O trabalho que os elementos da associação aqui têm desenvolvido é extraordinário, nomeadamente na recuperação da capela de São João da Corujeira, localizada aqui no cemitério. Estou muito emocionado".

O cemitério dos ingleses situa-se no baluarte de S. João de Corujeira, ao alto na muralha Leste da cidade de Elvas e dispõe de uma capela fundada em 1228 pelos frades da Ordem dos Hospitalários.

No cemitério estão sepultados cinco militares britânicos, que morreram na batalha de La Albuera, na província de Badajoz (Espanha) e são representativos dos milhares de soldados aliados que perderam a vida na batalha.

Nas celebrações evocativas dos duzentos anos da batalha, hoje realizadas em Elvas, esteve presente o Major General, Matos Coelho, em representação do exército português.

"Esta foi uma cerimónia marcante, porque perpétua a história europeia. Evocamos hoje aqui os ingleses, portugueses, espanhóis e franceses. Este fato reflete muito bem a unidade europeia que somos atualmente", disse.

No decorrer da cerimónia de hoje, as entidades presentes, civis, militares e diversos regimentos britânicos, depositaram coroas de flores junto das campas onde foram sepultados os corpos dos oficiais ingleses mortos na Batalha de La Albuera, travada a 16 de maio de 1811.

Foram igualmente descerradas duas placas, uma das quais em memória dos civis que sofreram durante o conflito e a outra em memória dos 60 mil homens ingleses e portugueses que morreram na Batalha em defesa da liberdade e independência da Guerra peninsular.

O confronto militar enquadrou-se na Guerra Peninsular, onde as forças aliadas de Portugal, Espanha e Inglaterra lutaram contra os invasores franceses - o exército de Napoleão Bonaparte.

A Guerra Peninsular ocorreu no início do século XIX, entre 1807 e 1814, na Península Ibérica.

Todos os anos, a data é evocada pela Associação dos Amigos do Cemitério dos Ingleses, em colaboração com militares de Portugal e Extremadura espanhola.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´