Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

GNR alerta comunidade escolar através do projeto: "Comunicar em Segurança"

Alertar a comunidade escolar para a correcta utilização das tecnologias de informação, é o objectivo do projecto "Comunicar em Segurança-Segurança na Internet".

O projecto está a ser desenvolvido desde o princípio deste ano pela GNR no distrito de Portalegre em colaboração com a Portugal Telecom e a Sapo Kids.

As sessões de esclarecimento realizadas junto das escolas envolvem militares da GNR, do programa "Escola Segura" e funcionários da Portugal Telecom.

PORTALEGRE: PSP identificou indivíduos por furto de fios de cobre

A PSP de Portalegre anunciou hoje ter identificado dois indivíduos, de 16 e 35 anos, por furto de fios de cobre num estabelecimento industrial desactivado na capital de distrito. 

Segundo a PSP os dois indivíduos foram surpreendidos em flagrante delito, tendo-lhes sido apreendido os fios em cobre, bem como um conjunto de utensílios e ferramentas que serviam para a prática de furtos.

PJ investiva Câmara Municipal de Nisa

A Polícia Judiciária está a investigar a Câmara de Nisa, na sequência de denúncias anónimas, confirmou hoje a presidente do município, Gabriela Tsukamoto, que lamentou a actuação das autoridades.

"A PJ não tem dinheiro, aliás, eles param à hora de almoço, nem fazem horas extraordinárias, o que eu acho espectacular. No entanto, perdem tempo a investigar denúncias anónimas", criticou.

Gabriela Tsukamoto, que está a cumprir o terceiro mandato naquela autarquia alentejana, explicou que as investigações têm incidido sobre a sua actuação no município e "principalmente" sobre o trabalho desenvolvido pelos trabalhadores da câmara. "Dizem que os funcionários da câmara vão para o Algarve e levam os carros do município, ou que eu dou subsídios à empresa do meu marido, ou que favoreço a principal empresa de construção civil de Nisa. Isto é a toda a hora", lamentou.

A autarca comunista, que considera a situação um "regabofe", afirma-se "tranquila" perante as investigações. "Eu estou tranquila. Eles não põem em causa a presidente da câmara, mas sim este executivo, porque as investigações vão desde Junho de 2009 a Dezembro de 2010", disse. Gabriela Tsukamoto acrescentou que, desde que é presidente daquela autarquia, "é a quarta vez" que a PJ investiga a actividade camarária e, depois, "nunca dá em nada".

A presidente do município explicou que não está em curso nenhum mandado de busca e que os agentes da PJ têm solicitado na câmara vários documentos e processos de inquérito. "Só em 2007 é que tivemos um mandado de busca", recordou. Gabriela Tsukamoto lamentou ainda que as autoridades não façam cruzamento de dados sobre as investigações que têm ocorrido naquela autarquia nos últimos anos.

"Já tive uma inspecção da Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) e foi arquivada. Eles (autoridades) nem sabem uns dos outros", disse. "Eles (PJ) agora vinham investigar a actividade desde 2003, só que eu disse que tinha tido uma inspecção no mandato anterior, em 2009. Assim, só pediram documentos de 2009 para a frente. Eles nem cruzam informação", sublinhou. Gabriela Tsukamoto considerou que esta situação só serve para "lançar suspeitas" sobre a presidente de câmara aos vereadores.

No actual mandato, o executivo do município de Nisa é composto por dois eleitos da CDU, outros tantos do PS e um do PSD. Já na Assembleia Municipal de Nisa, a oposição (PS e PSD) constituem a maioria.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´