Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

Washington Post "viaja" pelo Alentejo de bicicleta

O jornal norte-americano Washington Post documentou uma viagem de bicicleta pelo sul do Alentejo organizada pela Portugal Bike. Castelo de Vide, Évora e Elvas são as localidades em destaque no artigo.

A jornalista Christine Dell´Amore partiu nesta aventura a duas rodas pela região Sul de Portugal, um país onde "é possível apreciar uma miríade de coisas num único quilómetro". A paisagem natural é, portanto, um dos principais tópicos abordados na reportagem, mas a cultura e a gastronomia também merecem atenção.

"Sou uma apaixonada pela História e uma fanática do exercício físico, portanto, esta viagem de bicicleta - liderada pela Portugal Bike - pareceu-me a forma ideal de explorar um país que há muito ansiava conhecer. (E, confesso, pedalar ao longo de 280 quilómetros também me permite abusar dos famosos pastéis de nata durante toda a semana)", refere a jornalista.

Na galeria de imagens que acompanha o artigo, pode ver-se uma panorâmica de Castelo de Vide, o castelo de Arraiolos, o convento de São Paulo e o célebre Templo de Diana, no centro histórico da cidade de Évora.

Clique aqui para ler o artigo na íntegra.

AVIS: Cadáver descoberto é de homem desaparecido em 2010

Foi descoberto no sábado passado um cadáver em elevado estado de decomposição, na albufeira do Maranhão, em Avis, que se confirmou ser de um homem desaparecido no ano passado.

Segundo fonte da GNR, a autópsia realizada ao corpo e a identificação por parte de familiares confirmaram tratar-se de um homem de 54 anos, que residia em Galveias, no concelho de Ponte de Sor, e que desaparecera a 14 de Dezembro de 2010.

Apesar das buscas efectuadas ao local, os esforços revelaram-se insuficientes, tendo agora o cadáver do indivíduo sido encontrado a cerca de 200 metros da zona onde estava estacionado o seu veículo aquando do desaparecimento.

Eventual explosão da central nuclear de Almaraz afectaria o distrito

Uma eventual explosão na central nuclear de Almaraz (Espanha), a pouco mais de 100 quilómetros da fronteira com Portugal, obrigaria à "progressiva" retirada da população da zona de Portalegre, explicou hoje um responsável dos serviços de socorro.

A central nuclear de Almaraz, na Província de Cáceres, a funcionar desde o início dos anos 80 do século XX, está situada junto ao Rio Tejo, fazendo fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre.

Em declarações à agência Lusa, o responsável do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, Belo Costa, sublinhou que, em caso de explosão na central nuclear de Almaraz, o "primeiro passo" que seria dado passaria por "pré avisar as populações para uma retirada à medida da evolução do problema".

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´