Faixa publicitária
Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

PJ investiva Câmara Municipal de Nisa

A Polícia Judiciária está a investigar a Câmara de Nisa, na sequência de denúncias anónimas, confirmou hoje a presidente do município, Gabriela Tsukamoto, que lamentou a actuação das autoridades.

"A PJ não tem dinheiro, aliás, eles param à hora de almoço, nem fazem horas extraordinárias, o que eu acho espectacular. No entanto, perdem tempo a investigar denúncias anónimas", criticou.

Gabriela Tsukamoto, que está a cumprir o terceiro mandato naquela autarquia alentejana, explicou que as investigações têm incidido sobre a sua actuação no município e "principalmente" sobre o trabalho desenvolvido pelos trabalhadores da câmara. "Dizem que os funcionários da câmara vão para o Algarve e levam os carros do município, ou que eu dou subsídios à empresa do meu marido, ou que favoreço a principal empresa de construção civil de Nisa. Isto é a toda a hora", lamentou.

A autarca comunista, que considera a situação um "regabofe", afirma-se "tranquila" perante as investigações. "Eu estou tranquila. Eles não põem em causa a presidente da câmara, mas sim este executivo, porque as investigações vão desde Junho de 2009 a Dezembro de 2010", disse. Gabriela Tsukamoto acrescentou que, desde que é presidente daquela autarquia, "é a quarta vez" que a PJ investiga a actividade camarária e, depois, "nunca dá em nada".

A presidente do município explicou que não está em curso nenhum mandado de busca e que os agentes da PJ têm solicitado na câmara vários documentos e processos de inquérito. "Só em 2007 é que tivemos um mandado de busca", recordou. Gabriela Tsukamoto lamentou ainda que as autoridades não façam cruzamento de dados sobre as investigações que têm ocorrido naquela autarquia nos últimos anos.

"Já tive uma inspecção da Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) e foi arquivada. Eles (autoridades) nem sabem uns dos outros", disse. "Eles (PJ) agora vinham investigar a actividade desde 2003, só que eu disse que tinha tido uma inspecção no mandato anterior, em 2009. Assim, só pediram documentos de 2009 para a frente. Eles nem cruzam informação", sublinhou. Gabriela Tsukamoto considerou que esta situação só serve para "lançar suspeitas" sobre a presidente de câmara aos vereadores.

No actual mandato, o executivo do município de Nisa é composto por dois eleitos da CDU, outros tantos do PS e um do PSD. Já na Assembleia Municipal de Nisa, a oposição (PS e PSD) constituem a maioria.

In Alentejo já se encontra nas bancas

"Folia para esquecer a crise" é a manchete da revista social In Alentejo, que já está nas bancas com a edição de Março/Abril, dando destaque à quadra carnavalesca com particular ênfase para os mascarados de um desfile infantil.

Outro tema a merecer relevo foi o Raide Hípico "Luis Tello Barradas", que encheu Santa Eulália, e nem mesmo o frio que se fez sentir foi impeditivo de uma excelente prova.

A revista salienta, na capa, a presença do cavaleiro tauromáquico Marcos Tenório num jantar do Grupo de Forcados Amadores Académicos de Elvas e, em Évora, os antigos alunos do Colégio Nuno Álvares encontraram-se num dia repleto de recordações.

Mais eventos marcaram a boa disposição característica dos alentejanos. Foi o caso de uma grande festa no Évora Hotel, onde foi proporcionado um magnífico serão gastronómico com a presença de um vasto leque de amigos. A In Alentejo acompanhou, na noite, diversos eventos, entre os quais se destacam a animação vivida no Clube de Ténis de Elvas e uma festa na Pousada de Arraiolos.

Não esquecemos também uma corrida às lebres que se realizou em Têra ou a ferragem de poldros da Lusitano Selection, em Alpalhão.

Ouvimos o que Cecília Oliveira, do Governo Civil de Portalegre, tem na Ponta da Língua para nos contar e damos-lhe a conhecer o que vai na alma de Catarina e Rui Cambóias e também na de Mário Simões.

Não perca, são 36 páginas do melhor que há no Alentejo.

OPERAÇÃO CARNAVAL: Mais 10 feridos e 3 acidentes que no ano passado

A Operação Carnaval da GNR no distrito de Portalegre registou 18 acidentes, 3 feridos graves e 9 ligeiros, divulgou hoje fonte da corporação.

Segundo o tenente coronel, Joaquim Figueiredo, houve um acréscimo de 10 feridos e 3 acidentes em comparação com a Operação Carnaval de 2010.

A nível nacional, a operação deste ano registou 972 acidentes, menos 214 do que a operação do ano passado, sete vítimas mortais, menos uma, feridos graves 23, menos 5, e feridos ligeiros 265, menos 58", disse o coronel Carlos Duarte, da GNR.

A Operação Carnaval decorreu entre as 00.00 horas do dia 4 e as 24.00 horas do dia 08 de Março.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´