Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

CALOR: Trinta e Quatro graus previstos para esta quarta e quinta-feira

O Instituto de Meteorologia (IM) divulgou esta sexta-feira, dia 7 de Outubro, que a vaga de calor iniciada na última semana de Setembro, vai continuar pelo menos até dia 15.

Para quarta e quinta-feira, dias 12 e 13 de Outubro, estão previstos 34 graus em Lisboa, Santarém, Évora e Beja. No Algarve, as temperaturas vão oscilar entre 17 graus de mínima e 30 de máxima. No Porto, vão andar entre os 14 e os 28 graus e em Lisboa entre os 16º e os 34º.

ALENTEJO: Bola de fogo rasgou o céu do feriado de 5 de Outubro

Cerca das 21.00 horas desta quarta-feira, dia 5 Outubro, uma "bola de fogo rasgou o céu" que ao passar deixava "um rasto de labareda", relata Januário Boleta, residente em Borba.

Januário, rejeita comparações com uma estrela cadente por ter avistado o alegado meteorito "durante vários segundos" e afirmou que "se não caiu em Portugal o mais provável foi ter caído em Espanha".

O certo é que dois minutos depois de ter avistado esta bola de fogo, Januário Boleta ouviu "um grande estrondo". "É uma coisa fora do normal", conclui o homem que confessa ter-se sentido assustado.

Também na freguesia de Ciladas, São Romão, várias pessoas avistaram esta bola de fogo.

Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa, o fenómeno foi observado em várias zonas do país, como Lisboa, Leiria, Tomar ou Tavira, estando a tentar identificar a trajectória seguida, já que se coloca a hipótese deste meteorito, não ter chegado a atingir o solo, mas ter-se desintegrado antes, nessa explosão que foi ouvida.

Som: Rádio Campanário

ÉVORA: CENDREV com dois meses e meio de ordenados em atraso

O Centro Dramático de Évora (CENDREV) atravessa uma situação financeira "delicada e complicada", com os cerca de 20 funcionários com dois meses e meio de ordenados em atraso, revelou esta quinta-feira o director da companhia profissional de teatro.

"O CENDREV passa, nesta altura, por uma situação muito delicada e complicada. Estamos com dois meses e meio de salários em atraso", disse o director da companhia alentejana, José Russo, em declarações à agência Lusa.  

De acordo com o mesmo responsável, as dificuldades do CENDREV devem-se ao atraso do pagamento dos apoios financeiros da Câmara de Évora, referentes aos anos de 2009, 2010 e 2011, em cerca de 130 mil euros.

A falta de pagamento de um acerto de 24 mil euros por parte do Governo, depois das cativações de 23 por cento do apoio contratualizado com o anterior Executivo, é outro dos motivos dos problemas de tesouraria da companhia, segundo José Russo.  

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Évora, José Ernesto Oliveira, disse compreender os problemas financeiros do CENDREV, mas recusou qualquer responsabilidade do município perante as dificuldades da companhia alentejana.  

"Temos feito um grande esforço para minorar essa situação difícil e, ainda esta semana, o CENDREV levou mais um contributo importante de 10 mil euros, no âmbito daquilo que está concertado entre a câmara e a companhia", afirmou.  

Contudo, o autarca frisou que os subsídios atribuídos pela câmara "são orientados para o apoio à produção da companhia e não para o pagamento de salários", alegando que "essa não é uma responsabilidade do município".

José Ernesto Oliveira negou ainda que a dívida da câmara ao CENDREV seja de 130 mil euros, explicando que "o que falta pagar é o que está no orçamento da câmara de 2009 e 2011", já que "em 2010 não houve condições para pagar subsídios sob o ponto de vista regulamentar".  

Para segunda-feira, às 17.30 horas, junto ao Teatro Garcia de Resende, onde o CENDREV está sediado, está prevista a iniciativa "Conversar Com a Cidade", com o objectivo de discutir a situação actual da companhia e perspectivar o seu futuro.  

"A comunidade em que estamos inseridos também tem o direito de saber o que aqui se passa, porque o CENDREV é um projecto que cumpre uma função de serviço público e, nessa medida, o interesse de salvaguardar este tipo de projectos é dos cidadãos e do público em geral", afirmou José Russo.
Faixa publicitária

AUTENTICAÇÃO


ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´