Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

MONTEMOR: Obras no Convento da Saudação tem investimento previsto de 1,6 milhões de euros

Após a aprovação da candidatura ao Fundo de Salvaguarda do Património Cultural do Ministério da Cultura, a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo está a desenvolver os procedimentos legais para o início da obra de consolidação estrutural do Convento da Saudação, com um investimento previsto de 1,6 milhões de euros, a executar num período de 12 meses.

A intervenção no Convento que é Monumento Nacional e cuja responsabilidade de gestão é da autarquia, por acordo estabelecido com a Direcção Geral do Tesouro e Finanças, através da assinatura de Auto de Cedência no passado mês de Agosto de 2018 era há muito aguardada. Vários anos de abandono, sem qualquer intervenção estruturante, conduziu, em parte, à degradação agora visível, agravada por condições meteorológicas imprevisíveis e adversas.

Seguir-se-á a intervenção de recuperação e reutilização do Convento da Saudação, a candidatar a fundos comunitários pela Câmara Municipal, para garantir visitas patrimoniais publicas, a instalação de serviços municipais e do Centro Nacional de Artes Transdisciplinares bem como, o desenvolvimento do projecto cultural do "O Espaço do Tempo".

A dinamização da economia urbana em torno da cultura e do Património, eixo estratégico para o desenvolvimento do concelho, terá assim um novo impulso com a conclusão das intervenções previstas, reforçando a afirmação de Montemor-o-Novo, como cidade de Cultura e Património.

Parlamento lamenta morte de Joaquim Bastinhas, "toureiro do povo"

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira, dia 4 de Janeiro, por maioria, um voto de pesar pela morte do cavaleiro tauromáquico Joaquim Bastinhas, recordado como o "toureiro do povo".

No texto apresentado pelo PS, PSD e CDS, lê-se que Joaquim Bastinhas era "apelidado, muitas vezes, como o 'toureiro do povo'".
"A empatia que gerava com as bancadas, a alegria que transmitia em cada um dos momentos e a forma como chegava aos milhares de pessoas que o seguiam, notabilizou-o de forma ímpar", acrescenta.

Na votação, o texto recebeu o voto contra do PAN e abstenção do BE, PEV e o deputado não-inscrito Paulo Trigo Pereira.

Joaquim Bastinhas, 62 anos, morreu, em 31 de Dezembro, de doença prolongada no hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado desde Novembro.

Nascido em 8 de Marco de 1956, em Elvas, Joaquim Bastinhas era pai do também cavaleiro tauromáquico Marcos Tenório. Casado com Helena Maria Gonçalves Nabeiro Tenório, tinha outro filho, Ivan Tenório.

Joaquim Bastinhas, que comemorou este ano 35 anos de alternativa, recebeu-a em 15 de Maio de 1983, das mãos do cavaleiro José Mestre Batista, com o testemunho de João Moura.

Apresentou-se como cavaleiro amador com 12 anos, por ocasião do tradicional festejo de Carnaval, na Monumental do Campo Pequeno, em 2 de Fevereiro de 1969.

Os deputados cumpriram um minuto de silêncio em sua honra.

Corpo de Joaquim Bastinhas chega a Elvas cerca das 14.00 horas

O corpo do cavaleiro tauromáquico elvense Joaquim Bastinhas, falecido na tarde desta segunda-feira, dia 31 de Dezembro, por complicações relacionadas com um pólipo nos intestinos, vai chegar à cidade de Elvas esta terça-feira, dia 1 de Janeiro, cerca das 14.00 horas.

O corpo ficará em câmara ardente na Igreja de São Domingos, durante a tarde e noite desta terça-feira.

Na quarta-feira, pelas 11.00 horas, terá lugar na Igreja da Piedade, a missa de corpo presente, seguindo-se o cortejo fúnebre, para o Cemitério de Elvas, onde o corpo ficará sepultado.
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´