Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

Empresa "Águas do Alto Alentejo, EMI, S.A." constituída por 10 dos 15 municípios do distrito de Portalegre


 
Dez dos 15 municípios que constituem o distrito de Portalegre criaram esta terça-feira, dia 29 de Setembro, uma empresa municipal de gestão da água em baixa, esperando investir mais de 6,3 milhões de euros em projectos para o sector.

Alter do Chão, Arronches, Castelo de Vide, Crato, Fronteira, Gavião, Marvão, Nisa, Ponte de Sor e Sousel assinaram a escritura de constituição da empresa "Águas do Alto Alentejo, EIM, S.A.", que tem como objectivo principal a prestação do serviço de abastecimento público de água, incluindo a captação, a elevação, o tratamento, a adução, o armazenamento e a respectiva distribuição.

Outro dos objectivos da Águas do Alto Alentejo, é o saneamento de águas residuais urbanas, que inclui a recolha, drenagem, a elevação, o tratamento e a rejeição de águas residuais urbanas através de redes fixas, bem como a recolha, o transporte e o destino final de lamas de fossas sépticas individuais.

Porto de Sines apresenta Plano Estratégico 2020-2030

 
O Conselho de Administração da APS apresentou as Opções Estratégicas para os próximos dez anos, sessão que contou com a presença de Pedro Nuno Santos, Ministro das Infraestruturas e da Habitação e Hugo Santos Mendes, Secretário de Estado Adjunto e das Comunicações.

Sustentado em três Eixos Estratégicos, cujo objectivo fulcral se foca no reforço da centralidade e da conectividade assente num modelo de gestão de rede ou de coordenação do sistema, e um compromisso firme com a sustentabilidade ambiental e social, este plano estratégico pretende tornar Sines um Porto para o Mundo, trazendo o Mundo para o Porto enquanto o prepara para um Futuro cada vez mais moderno, inovador, digital e eficiente.

Tendo como Metas Estratégicas a captura de carga ibérica para alcançar uma quota de 3% no total associado ao comércio externo, expandir a actividade da ZILS/ZAL e assegurar que as novas actividades económicas contribuem com mais de 40% para os movimentos do porto, bem como atingir a liderança na satisfação dos stakeholders no que diz respeito aos atributos de "conectividade interna", "custo/preço" e "hinterland", o Porto de Sines coloca a fasquia na excelência, assente numa proposta de valor com visão de futuro.

O Presidente do Conselho de Administração da APS, José Luís Cacho, abriu a sessão, dando o mote para os desafios que perfilam no horizonte do Porto de Sines numa década que será marcada pela descarbonização da economia e por uma crescente digitalização do mundo global, e do sector marítimo-portuário em particular.

Pedro Nuno Santos encerrou a sessão realçando o importante papel de Sines enquanto motor da industrialização, nomeadamente através de investimentos na ZILS, contribuindo para o enriquecimento do país, não deixando de realçar que infraestruturas como o Porto de Sines devem sempre colocar-se ao serviço de Portugal e dos portugueses, alavancando o crescimento da economia, gerando emprego e riqueza para todos. 

Servilusa planta uma árvore por cada funeral que realiza


 
A Servilusa lançou um novo projecto, o "In Arboriam", que tem como finalidade plantar uma árvore física por cada serviço funerário realizado, como forma de homenagem aos falecidos e também em benefício das gerações presentes e futuras.

Este projecto, desenvolvido pela Servilusa em Portugal, em parceria com a Tree-Nation, uma ONG que se dedica ao reflorestamento do planeta, teve início em Setembro de 2020 e prevê a plantação de 4.000 árvores Servilusa até final do ano.

De acordo com a Servilusa, e até 28 de Setembro, a empresa já plantou 2.065 árvores em homenagem aos falecidos, gerando com isso 82.710 kg de compensação de CO2.

Com esta iniciativa, a Servilusa visa aproximar as famílias das suas memórias e raízes, contribuindo assim para a gestão do luto de amigos e familiares.
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´