Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária

REGUENGOS: Carta Arqueológica teve mais de 4.500 entradas arqueológicas em inventários nacionais


 
A apresentação pública da Carta Arqueológica do concelho de Reguengos de Monsaraz vai decorrer no dia 15 de Agosto, pelas 10.00 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Nesta sessão vai estar Paula Amendoeira, Directora Regional de Cultura do Alentejo, António Valera, responsável pelo Núcleo de Investigação em Arqueologia da ERA Arqueologia, e os arqueólogos que elaboraram a carta arqueológica, nomeadamente Rui Mataloto, André Pereira e Manuel Calado.

A arqueologia do concelho de Reguengos de Monsaraz foi uma das mais intensamente estudadas na segunda metade do século XX, criando um enorme repositório de informação, muitas vezes sem o grau de precisão e detalhe possíveis de obter hoje. Para a elaboração deste documento a equipa de especialistas efectuou mais de 4.500 entradas arqueológicas em inventários nacionais e percorreu mais de 1.500 quilómetros a pé pelo concelho.

A salvaguarda do património arqueológico passa hoje, em boa medida, pelas entidades municipais de ordenamento do território e pela acção directa de uma comunidade activa e participativa, mas também desperta para o seu passado e identidade colectiva. Neste contexto, a realização de uma Carta Arqueológica municipal torna-se muito mais que a criação de mais um documento de ordenamento do território, constituindo igualmente um repositório da história local e da identidade colectiva. No fundo parte da alma de um território.

A informação reunida e escrutinada será posteriormente vertida para os instrumentos locais de gestão do património, nomeadamente o Plano Director Municipal, mas também para uma edição que permita a todos uma visão global sobre o património. O território do concelho, pela sua extensão, riqueza e diversidade, desde muito cedo atraiu e fixou as vivências humanas, deixando marcas mais ou menos visíveis na paisagem, dando-lhe a espessura única dos milénios.

Do Paleolítico à Medievalidade são já conhecidos centenas de sítios arqueológicos, vivendo este território máximo dinamismo há 5.000 anos, quando foram erguidos mais de uma centena de megálitos e foi aberto o grande recinto de fossos dos Perdigões. Todavia, numa paisagem em grande transformação, sinal do dinamismo humano e económico, importa identificar, caracterizar e proteger este património arqueológico para que as gerações futuras retenham o seu sentido identitário.

ELVAS: Contentores de resíduos sólidos alvo de limpeza e higienização profunda

 
Os contentores de resíduos sólidos existentes no concelho de Elvas, estão a ser alvo de acções de limpeza e higienizarão profunda por parte de uma empresa de serviços ambientais.

Assim, a Câmara Municipal relembra os munícipes que devem ter alguns cuidados na deposição de lixo, nomeadamente: colocar o lixo devidamente ensacado e fechado, para manter a estanquicidade e evitar derrames que provocam sujidade e maus cheiros, tanto nos contentores como na envolvente; e colocar sempre o saco de lixo dentro do contentor e nunca no chão, para evitar que os animais ou outras situações possam romper os sacos e espalhar os resíduos.

MARVÃO: GNR detém dois homens por tráfico de estupefacientes


 
A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve na passada quarta-feira, dia 28 de Julho, em Marvão, dois homens de 28 e 23 anos por tráfico de estupefacientes.

De acordo com fonte do Comando Territorial de Portalegre da GNR, e no decorrer de uma acção de policiamento e fiscalização rodoviária direccionada para a detecção de tráfico de estupefacientes, os militares da guarda depararam-se com dois indivíduos que tinham produto estupefaciente na sua posse, tendo sido detidos.

No decorrer da acção foi apreendido 1.660 doses de canábis; 164 doses de haxixe; um veículo; uma faca borboleta e dois telemóveis.

Os detidos foram constituídos arguidos, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Portalegre.
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´