Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

STAL diz que Câmara de Elvas quer privatizar recolha do lixo, autarca refuta

 
O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) afirmou que o município de Elvas pretende privatizar a recolha do lixo no concelho, mas o presidente do município, Nuno Mocinha, refuta este cenário.

"Depois da privatização do serviço público de abastecimento de água, sem que isso se tenha traduzido em melhores serviços e em preços mais acessíveis, bem pelo contrário, a maioria PS pretende entregar a recolha de lixo a uma empresa privada, comportando-se desta forma como uma espécie de comissão liquidatária dos serviços municipais", lê-se num comunicado do STAL.

O sindicato, que "condena firmemente" esta intenção, considera ainda que a situação conduz à redução da qualidade dos serviços, à degradação das condições de trabalho e ao aumento dos custos para o município e as populações.

"Para o STAL, o serviço municipal reúne todas as condições para prestar, com vantagem relativamente ao sector privado, cujo principal objectivo é o lucro, melhores serviços às populações e melhores condições de trabalho aos trabalhadores que executam essas tarefas", acrescentam.

O presidente da Câmara de Elvas, Nuno Mocinha, explicou que o município lançou um "concurso para prestação de serviços" nesta área, refutando que se trate de um processo de privatização. "Tal como contrato empresas para cortar relva, também posso contratar empresas para a recolha do lixo, dentro das regras de um concurso e daquilo que é permitido fazer", disse.

Nuno Mocinha, que sublinhou que esta operação não implica despedimento de pessoal, mostrou-se ainda surpreendido com a reacção do STAL em relação à situação.

O autarca recordou ainda que esta operação "não é nada de novo" para o município, uma vez que parte do serviço da recolha do lixo já está a ser assegurada por empresas privadas.

"Não se trata de uma privatização nem de nenhuma concessão, tal e qual como foi o concurso das águas. Além disso, este serviço já está a ser feito, parcialmente, por empresas privadas há mais de três anos", acrescentou.

ELVAS: Executivo Municipal reúne na segunda-feira às 11 horas

 
A Câmara Municipal de Elvas tem agendada para esta segunda-feira, dia 18 de Maio, às 11.00 horas, uma reunião extraordinária, que se realizará por vídeoconferência.

Esta sessão de trabalho tem apenas três pontos, sendo estes os apoios à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Elvas, ao Centro Humanitário de Elvas da Cruz Vermelha Portuguesa, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Elvas.

ELVAS: Empresa Manuel Mendão Lda. pretende investir 4,5 milhões de euros em futuro Hotel Resort Urbano

A empresa Manuel Mendão Lda. pretende investir cerca de 4,5 milhões de euros no futuro Hotel Resort Urbano. O projecto de arquitectura, da autoria de Luís Cachola, foi entregue na manhã desta quinta-feira, dia 14 de Maio, no Balcão Único da Câmara Municipal de Elvas e contempla quatro mil metros quadrados, dois pisos, 40 quartos duplos, 6 suites, sala de eventos, centro de bem estar (SPA), bar, restaurante, piscinas interior e exterior e zonas verdes.

Neste investimento, destaca-se o aspecto diferenciador deste novo hotel, que o pretende certificar como Hotel Carbono Zero, tendo como missão utilizar energia solar para aquecimento e soluções para reduzir consumos energéticos e de plástico.

O futuro Hotel Resort prevê criar 30 postos de trabalho e localiza-se na Quinta do Morgadinho, em Elvas, junto à saída na direcção de Lisboa, estando previsto arrancar com as obras em 2021.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´